INSTITUCIONAL
Mili é a melhor empresa brasileira do setor de Papel de Celulose
01/07/2016 - Enviado por Mili às 6:03 pm

Fabricante paranaense lidera ranking Maiores e Melhores da revista Exame e planeja crescer 50% até 2020


A paranaense Mili é a maior e melhor empresa brasileira do setor de Papel e Celulose no ranking divulgado pela revista Exame. A premiação das principais empresas de 20 setores da economia brasileira, além da melhor do Agronegócio, ocorreu na noite desta quarta-feira, no Teatro Santander, em São Paulo.

A Mili cresceu com foco em produtos populares, mas está consolidando duas etapas de investimentos que somam R$ 400 milhões para modernizar as fábricas de Curitiba e Três Barras, em Santa Catarina, e produzir artigos de qualidade e preço superior. Em 2015 a empresa concluiu um investimento de R$ 250 milhões e está iniciando nesse ano um projeto de R$ 150 milhões.

“Estamos preparando a Mili para 2020. Nossa projeção é chegar lá com um crescimento da ordem de 50% em relação a 2014”, disse Valdemar Lissoni, sócio-fundador e presidente da premiada como a melhor de Papel e Celulose da 43ª edição de Melhores e Maiores. “Queremos chegar lá como uma empresa bem mais estruturada, com um mercado maior e faturamento maior.”

Desde janeiro, a empresa lançou duas linhas de guardanapos de alta qualidade e uma linha completa de absorventes femininos de categoria premium. A previsão é encerrar o ano com um crescimento de 8% em relação a 2015. “A Mili não tem 12 meses, tem 52 semanas no ano. Até agora, a gente diria que está bom demais. Mas não como um resultado inusitado, e sim como um resultado adequado ao tamanho da empresa, maior do que o do ano passado, com a venda já  em torno de 5 a 6% maior”, observa Lissoni.  

A estratégia de crescimento da empresa fundada em 1983 pelos sócios Valdemar Lissoni e Vanderlei Micheletto, atual vice-presidente e diretor comercial, é baseada em bom atendimento da cadeia de vendedores e distribuidores, em equipamentos e tecnologia, em qualidade e diversificação dos produtos. “A Mili realiza um esforço constante para manter-se bem capitalizada. E usa o potencial de capital e liquidez para fazer compras mais adequadas, reduzir custos, fazer engenharia operacional e incrementar a área de vendas, por que a empresa é esse conjunto”, acentua o presidente.

Para chegar ao resultado, a Exame examinou balanços de 3 mil empresas, e 80 mil indicadores financeiros foram minunciosamente checados e analisados. O trabalho foi feito em parceria com a FIPECAFI – Fundação Instituto de Pesquisas Contábeis, Atuariais e Financeiras, ligada ao departamento de Contabilidade da Faculdade de Economia da Universidade de São Paulo.

Veja também
Comente
Comentários
Nome
(obrigatório)
E-mail
(obrigatório) não será divulgado
Site
(blog ou página pessoal)
Mensagem

VOLTAR AO TOPO